Última hora

Última hora

UE nega vistos e congela bens a 21 indivíduos ucranianos e russos

Em leitura:

UE nega vistos e congela bens a 21 indivíduos ucranianos e russos

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia (UE) considerou ilegal o referendo levado a cabo na Crimeira, no domingo, e adotou um novo pacote de sanções durante a reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros, esta segunda-feira, em Bruxelas.

A chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, disse que “decidimos a introdução de medidas adicionais, nomeadamente, medidas restritivas contra 21 indivíduos, responsáveis ​​por ações que prejudicam ou ameaçam a integridade territorial, soberania e independência da Ucrânia.”

As medidas contra indivíduos de nacionalidade ucraniana e russa constam da negação de vistos de viagem para a UE e o congelamento de bens existentes nos 28 Estados-membros.

O ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, William Hague, disse que “é possível adicionar mais medidas, esta lista não está fechada e podemos acrescentar outros elementos, o que vai depender da reação da Rússia”.

Em frente ao Conselho Europeu juntaram-se manifestantes contra o pedido de anexação da Crimeia pela Rússia, decidido no referendo.

Um resultado que também levou os Estados Unidos da América a aprovarem novas sanções contra 11 indivíduos, incluindo o ex-Presidente ucraniano, Viktor Ianukovich.

O correspondente da euronews em Bruxelas, James Franey, realça que “a bola está agora do lado da Rússia. Se reconhecer a Crimeira como parte da federação russa, então os diplomatas asseguram que enfrentará duras sanções económicas e financeiras. Os líderes da UE vão reunir-se em Bruxelas, na quinta-feira, para discutir quão longe irão essas medidas”.