Última hora

Última hora

Já há pegadas no teto da "caverna dos espíritos"

Em leitura:

Já há pegadas no teto da "caverna dos espíritos"

Tamanho do texto Aa Aa

É a segunda maior caverna do Mundo, chama-se Majlis al Jin, o que significa em árabe “caverna dos espíritos”. Situa-se no pequeno país de Omã, no sudoeste da península arábica. E tinha como particularidade um teto virgem, que nunca antes havia sido pisado pelo homem. Até agora.

O alemão Stefan Glowacz, de 48 anos, e o norte-americano Chris Sharma, de 32, meteram mãos e pés à obra. Armaram-se de cordas e de arneses, respiraram fundo lançaram-se pela boca da caverna abaixo, um buraco na rocha, que representa a única entrada em Majlis al Jin.

Tudo começou com uma descida de 160 metros em “rappel” suspenso. O verdadeiro desafio, porém, começou a partir de baixo: uma escalada a rondar os trezentos metros de comprimento, boa parte deles já num teto horizontal. Tornando-se num género de “homens morcegos”, a dupla passou por alguns sustos. Valeram a ambos os arneses bem presos na rocha.

Numa das várias quedas, o alemão Stefan Glowacz feriu-se nas mãos, não recuperou devidamente e isso obrigou a ter de ser o mais jovem Sharma a cumprir as derradeiras etapas mais complicadas da escalada.

Num bom trabalho de equipa, a experiente dupla conseguiu colocar os pés, passear e deixar as respetivas pegadas onde nunca antes um humano o havia feito: no até agora teto virgem da “caverna dos espíritos” de Omã.