Última hora

Última hora

Moscovo reage às sanções dos EUA e da UE

Em leitura:

Moscovo reage às sanções dos EUA e da UE

Tamanho do texto Aa Aa

Pouco depois de o presidente Barack Obama ter decretado sanções contra 11 altos responsáveis russos e ucranianos começaram a surgir as primeiras reações.

“Nem eu nem a minha família temos contas ou propriedades no estrangeiro, fora da Federação Russa. Sou cidadã da Federação Russa e como tal estas sanções são mais que estranhas para mim. Mas não há problema, a história colocará as coisas nos devidos lugares. Acredito que estamos no bom caminho”, disse a deputada Yelena Mizulina.

Na lista de personalidades russas atingidas pelas sanções norte-americanas constam ainda o vice-primeiro-ministro russo, Dmitri Rogozine, a presidente do Conselho da Federação, Valentina Matvienko, um deputado e dois conselheiros próximos do Presidente russo Vladimir Putin.

“Não vamos retirar nenhum dos indivíduos ou ações da lista exceto para dizer que haverá custos adicionais impostos à Rússia, se a Rússia não alterar o rumo à forma como está a lidar com a situação na Ucrânia”, afirmou Jay Carney, porta-voz da Casa Branca.

A União Europeia também confirmou a adoção de sanções contra 21 pessoas, russas e ucranianas, consideradas como responsáveis pela reunificação da Crimeia com a Rússia.