Última hora

Última hora

União Europeia e Ucrânia discutem alternativas ao gás russo

Em leitura:

União Europeia e Ucrânia discutem alternativas ao gás russo

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia vai procurar formas de comprar gás a outras fontes, sem ser a Rússia.

O comissário europeu para a Energia, Günther Oettinger, esteve com o ministro ucraniano da mesma área. Os dois homens falaram sobre as formas de a União Europeia encontrar outras fontes de energia.

Se a União Europeia está fortemente dependente do gás russo, essa dependência é ainda maior no caso da Ucrânia: “A Ucrânia é um país membro da comunidade energética e exerce a presidência, durante este ano. Como tal, faz parte do nosso mercado interno”, disse o comissário.

A Ucrânia teme que a ofensiva da Rússia contra o país se faça sentir num aumento das tarifas do gás ou que Putin possa mesmo fazer valer a arma do corte energético.

“Os preços do gás devem ser baseados no mercado e não politicamente motivados, como está a acontecer neste momento. Os preços que a Gazprom faz à Ucrânia são politicamente motivados”, disse o ministro ucraniano da energia, Yuri Prodan.

As novas autoridades ucranianas vão passar a pagar 378 dólares por cada mil metros cúbicos de gás comprados à Gazprom, o monopólio russo do gás, contra 270 dólares pagos agora. A União Europeia prevê pagar à Ucrânia uma ajuda de 11 mil milhões de euros, mas isso está dependente de um acordo com o FMI.