Última hora

Última hora

Presidente turco condena bloqueio do Twitter através da rede social

Em leitura:

Presidente turco condena bloqueio do Twitter através da rede social

Tamanho do texto Aa Aa

O Twitter está bloqueado na Turquia, mas não para todos.
Que o diga o chefe de Estado, Abdullah Gul que utilizou a rede social para criticar a decisão do primeiro-ministro.

Recep Tayyip Erdogan decidiu cortar o acesso ao Twitter depois de a plataforma ter publicado excertos de conversas telefónicas que envolvem o chefe de governo turco num escândalo de corrupção.

A oposição turca fala de uma violação da liberdade de expressão. A imprensa nacional de um ato radical.

O medo e a revolta são os sentimentos dominantes nas ruas de Istambul:

“Não me parece que a Turquia tenha um futuro brilhante. Nem sequer podemos falar na rua sobre o assunto e isso não é bom sinal” refere Doga Satir.

“Só lhe posso dar os parabéns. Bloquear a rede social não é uma solução. Edogan pode fazer o que quiser, mas as pessoas vão arranjar uma forma para contornar a situação” adianta Fahir Karabel.

Vários países europeus já condenaram a decisão do chefe de governo turco tomada a pouco menos de uma semana das eleições municipais.

Segundo, fonte governamental o bloqueio do Twitter é temporário.