Última hora

Última hora

A Espanha despede-se de Adolfo Suarez

Em leitura:

A Espanha despede-se de Adolfo Suarez

Tamanho do texto Aa Aa

A Espanha despede-se de uma das figuras políticas mais importantes da sua história recente, Adolfo Suarez. Líder da transição pós-franquista, abandonou o franquismo para desmontar o regime, num processo que conduziu o país à democracia.

Quando o rei o escolheu para chefiar o Governo, tinha apenas 43 anos.
Durante os cinco anos e meio de governação, iniciou mais reformas que qualquer outro chefe de governo.

O rei Juan Carlos, que manteve sempre um relação próxima com Suarez, sublinhou o sentido de Estado do antigo chefe de governo :
“O seu modelo de comportamento foi sempre a lealdade à coroa e a tudo o que esta representa, a defesa da democracia, do Estado de direito, da unidade e da diversidade da Espanha”.

O primeiro-ministro Mariano Rajoy descreveu-o como “uma das figuras mais importantes” da História espanhola, o “homem que tornou possível a democracia em Espanha”:
“Este é o momento de mostrar o nosso respeito e agradecimento ao homem de concórdia que tornou possível a democracia em Espanha e nos abriu as portas da Europa”

Adolfo Suarez morreu aos 81 anos, onze anos depois de se saber que sofria de Alzheimer
Esta segunda-feira, o corpo do ex-governante ficará em câmara ardente no Congresso dos Deputados, onde lhe será prestada a última homenagem.
.

1.02 Spanish Congress

1.15 end