Última hora

Última hora

Ucrânia reforça defesa das fronteiras

Em leitura:

Ucrânia reforça defesa das fronteiras

Tamanho do texto Aa Aa

Aumenta a tensão nas fronteiras entre a Ucrânia e a Rússia. Moscovo não retirou da fronteira com a Ucrânia grande parte das forças russas que participaram nas recentes manobras militares e o receio de uma invasão russa levou Kiev a reforçar a presença militar nas linhas fronteiriças.

A dimensão das forças russas e o seu grau de mobilização foram este domingo assinalados com preocupação pelo chefe do comando europeu da NATO, general Philip Breedlove.

Em Kiev, o primeiro-ministro ucraniano, Arseni Iatseniuok, anunciou entretanto que não vai à cimeira do G7, que começa esta segunda-feira em Haia, na Holanda, porque tem de concluir as conversações com a missão do FMI.

À margem da cimeira, os líderes do grupo das sete maiores economias mundiais vão discutir sanções adicionais a impor à Rússia pela anexação da Crimeia.

Isto, enquanto na Crimeia a base naval ucraniana em Feodosia foi atacada na madrugada de segunda-feira por forças armadas russas.
De acordo com Vladislav Seleznyov, porta-voz do exército ucraniano, os soldados russos foram apoiados por helicópteros.