Última hora

Última hora

Nova onda de violência na República Centro-Africana

Em leitura:

Nova onda de violência na República Centro-Africana

Tamanho do texto Aa Aa

Tiroteios, desordem e insegurança. É este o cenário que se vive em Bangui, capital da República Centro-Africana.

Nos últimos dias, os confrontos entre muçulmanos e cristãos provocaram pelo menos 15 mortos e mais de três dezenas de feridos.

Fez, ontem, um ano que os rebeldes do Séléka derrubaram o presidente François Bozizé e instauraram o regime do medo e da penúria.

As organizações não-governamentais descrevem um país abandonado à própria sorte.

“Trata-se de uma situação nunca antes vista. Um país que não consegue oferecer cuidados mínimos de saúde, educação e outros serviços. A República Centro-Africana está ao cuidado das organizações não-governamentais. Os funcionários públicos não recebem salário há seis meses e o sistema económico desabou” afirma Henry Babila da ONG FairMed.

As forças internacionais presentes no terreno mostram-se incapazes de conter a violência sectária e as organizações humanitárias de dar respostas às solicitações.