Última hora

Em leitura:

Presidente chinês chega a França para visita com forte conotação económica


França

Presidente chinês chega a França para visita com forte conotação económica

O presidente chinês Xi Jinping chegou esta terça-feira à cidade de Lyon, para uma visita de Estado de três dias a França.

A deslocação enquadra-se nas celebrações dos cinquenta anos das relações diplomáticas estabelecidas por De Gaulle e Mao Tse Tung. A França espera revitalizar os laços económicos e atrair investimento chinês.

O enviado da euronews, Fabien Farge, diz que “o primeira ato oficial deste visita de Estado foi um jantar de gala organizado pelas autoridades de Lyon. Na quarta-feira, Xi Jinping passará pelo Instituto Franco-Chinês e pelo centro de investigação de biologia molecular Bio-Mérieux”.

O chefe de Estado chinês seguirá depois para Paris, onde recebido pelo homólogo francês, François Hollande.

Várias dezenas de pessoas aproveitaram a ocasião para se manifestarem no centro histórico de Lyon pela defesa dos Direitos Humanos na China e pela causa tibetana.

Uma manifestante explica que o objetivo “é transmitir uma mensagem, para que chegue ao coração [do presidente chinês]. Ele não pode continuar fechado, como Mao Tse Tung”.

Outra manifestante diz que “não só em França, mas no resto do mundo, vivemos numa sociedade onde a única coisa que conta são os papéis. Hoje em dia, os tibetanos não têm qualquer papel legal, não existem legalmente. O Tibete é considerado como uma província chinesa, mesmo na Europa e quando eles querem viajar, não têm uma identidade legal”.

Para Paris, os defensores da causa tibetana prometem uma importante mobilização.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

"Aprendam com Suárez": O recado de Espanha no adeus ao político da transição para a democracia