Última hora

Última hora

Crimeia: tártaros podem avançar com referendo

Em leitura:

Crimeia: tártaros podem avançar com referendo

Tamanho do texto Aa Aa

Os tártaros da Crimeia admitem seguir o exemplo do governo pró-russo e avançar com um referendo.

O objetivo é definir uma posição na república autónoma da Ucrânia, entretanto, anexada por Moscovo.

Boicotaram o referendo realizado a 16 de março, mas recusam ser marginalizados.

“Na Crimeia vivem 300 mil tártaros. A nossa comunidade é mais pequena do que a russa e a ucraniana, mas esta é a nossa terra. Ninguém nos perguntou, nem antes do referendo ou da invasão de tropas russas, como queremos viver e em que condições” refere Refat Chubarov, líder dos tártaros da Crimeia.

Deportados em massa da Ásia Central para a Crimeia durante a II Guerra Mundial, os tártaros representam cerca de 12 por cento da população da península.

A decisão de avançar ou não com a consulta popular deve ser tomada este sábado.