Última hora

Última hora

Egito: chefe do Exército anuncia demissão para se apresentar às presidenciais

Em leitura:

Egito: chefe do Exército anuncia demissão para se apresentar às presidenciais

Tamanho do texto Aa Aa

O marechal Abdel Fattah al-Sissi anunciou a demissão das funções de chefe do Exército egípcio e do governo interino, para se apresentar como candidato às presidenciais previstas para esta Primavera.

O arquiteto do afastamento do presidente islamita Mohamed Morsi, em Julho, é dado como o grande favorito do escrutínio.

Pelo menos um estudante morreu e outros 14 ficaram feridos em confrontos com as forças de segurança junto à Universidade do Cairo.

Os estudantes protestavam contra a condenação à morte de mais de 500 apoiantes de Morsi.

A Aliança Anti-Golpe, que reúne os apoiantes do presidente deposto, tinha apelado a manifestações por todo o país contra a sentença ditada por um tribunal de Minya, a sul da capital egípcia.

Desde o afastamento de Morsi, mais de 1400 pessoas morreram em confrontos e milhares de apoiantes da Irmandade Muçulmana, incluíndo os principais dirigentes, foram detidos.

O correspondente da euronews, Mohammed Shaikhibrahim, diz que “os confrontos no Cairo fazem parte do quotidiano, aumentando ou reduzindo de acordo com as decisões políticas e judiciais contra os apoiantes da Irmandade Muçulmana”.