Última hora

Última hora

França e China assinam acordos milionários sob protestos pelos direitos humanos

Em leitura:

França e China assinam acordos milionários sob protestos pelos direitos humanos

Tamanho do texto Aa Aa

Um manguito ao presidente chinês Xi Jinping, pelos direitos humanos e pela liberdade de expressão – foi o gesto simbólico da ONG Repórteres Sem Fronteiras, no ültimo dia da visita do chefe de Estado chinês a França, apesar de todas as limitações aos protestos e à circulação nas ruas.

Indiferente às manifestações, Xi Jinping foi recebido com honras de Estado em Paris por François Hollande. Depois da receção no Palácio dos Inválidos, os dois presidentes chegaram ao Eliseu no mesmo carro, o que é pouco habitual.

Uma proximidade que se traduz também nos negócios, com acordos no valor de 18 mil milhões de euros em acordos que servem para atenuar o défice que a França continua a ter, em termos de balança comercial, em relação à China.

O maior desses negócios faz com que a PSA-Peugeot Citroën e o Estado francês entrem no capital da construtora automóvel chinesa Dongfeng.

Foram também assinados acordos de empresas chinesas com a Airbus e o grupo GDF-Suez. Razões para Hollande sorrir, depois dos números desastrosos do desemprego.