Última hora

Última hora

Obama avisa em Bruxelas: "Isolamento da Rússia vai acentuar-se"

Em leitura:

Obama avisa em Bruxelas: "Isolamento da Rússia vai acentuar-se"

Tamanho do texto Aa Aa

Foi a partir de Bruxelas que Barack Obama enviou uma das mensagens mais fortes à Rússia desde o início da crise na Ucrânia.

No final da cimeira União Europeia-Estados Unidos, o presidente norte-americano sublinhou a unidade entre os dois lados do Atlântico e entre os estados membros da NATO e deixou avisos a Moscovo:

“Juntos, isolámos politicamente a Rússia, suspendemo-la do G8 e reduzimos os laços bilaterais. Juntos, estamos a impor sanções que deixam marcas na Rússia e nos responsáveis por estas ações. E se a liderança russa continuar pelo mesmo caminho, todos juntos garantiremos que o isolamento vai acentuar-se. As sanções vão ser ampliadas e o preço a pagar pela economia russa e pela posição da Rússia no mundo vai aumentar”.

O repórter da euronews, Sándor Zsíros, acompanhou a cimeira em Bruxelas:

“Barack Obama utilizou o discurso em Bruxelas para enviar uma forte mensagem à Rússia e à Ucrânia. Ele acredita que os valores comuns à União Europeia e aos Estados Unidos, como a liberdade e a democracia, vão continuar a espalhar-se pelo mundo. Depois de Bruxelas, Obama parte para Itália e depois para a Arábia Saudita”.