Última hora

Última hora

O tributo aos mortos na Praça Maidan

Em leitura:

O tributo aos mortos na Praça Maidan

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de pessoas juntaram-se, este domingo, na Praça Maidan, como forma de relembrar as dezenas de manifestantes mortos durante os protestos que aconteceram há quarenta dias.

Civis acabaram por, sem o saber, dar a vida pelo seu país. Kiev não quer esquecer estes homens e mulheres e fala-se em criar um memorial:

“As autoridades da cidade irão tomar todas as medidas para manter estas mortes na memória das pessoas. Sem qualquer dúvida, e depois de discutirmos com arquitetos e de acordo com a opinião pública, será tomada a decisão de criar um memorial em Kiev que deve permanecer aqui durante anos. Este processo já começou. Maidan é um fenómeno que nunca vai acabar”, adianta o responsável pela administração da cidade de Kiev, Volodymyr Ondarenko.

“Acho que os mortos transformaram-se em santos. Eles são chamados de “cem seres celestiais”. Nós ser-lhes-emos gratos até ao fim das nossas vidas, por lutarem pela nossa justiça e liberdade”, desabafava uma habitante de Kiev que participante neste tributo.

Foram dias de horror, marcados pelo derramamento de sangue, que acabaram com a fim de uma era e o início de outra, mas a Ucrânia tem um longo caminho pela frente, principalmente, depois da anexação da Crimeia pela Rússia.