Última hora

Última hora

Israel: Olmert condenado por corrupção em escândalo imobiliário

Em leitura:

Israel: Olmert condenado por corrupção em escândalo imobiliário

Tamanho do texto Aa Aa

O ex-primeiro-ministro israelita Ehud Olmert foi novamente num caso de corrupção.

É a primeira vez que um antigo chefe do governo de Israel é reconhecido culpado de receber subornos em dois casos separados, nomeadamente o escândalo imobiliário “Holyland”, que remonta à época em que era presidente da Câmara de Jerusalém.

Segundo a acusação, Olmert terá recebido o equivalente a 156.000 euros. O ex-primeiro-ministro sempre defendeu a sua inocência. A sentença deverá ser conhecida em breve.

Presidente da Câmara de Jerusalém entre 1993 e 2003, Olmert foi depois ministro das Finanças do executivo de Ariel Sharon, ao qual sucedeu, em 2006, na chefia do governo e do recentemente formado partido centrista Kadima.

Em 2008, a implicação em vários escândalos de corrupção levou Olmert a abandonar a liderança do partido e do governo.

Em Setembro de 2012, o ex-primeiro-ministro foi condenado a um ano de pena suspensa num caso de abuso de confiança, mas escapou ileso de outras duas acusações de corrupção.