Última hora

Última hora

Mundial 2014: Panini "pressiona" Scolari a convocar Robinho

Em leitura:

Mundial 2014: Panini "pressiona" Scolari a convocar Robinho

Mundial 2014: Panini "pressiona" Scolari a convocar Robinho
Tamanho do texto Aa Aa

Foi apresentada esta segunda-feira a caderneta de cromos da Panini para o Mundial de futebol, que conta com imagens de todos os estádios, da mascote da prova, da bola oficial e de 18 dos craques de cada uma das seleções com “visto” para o Brasil. O exercício de juntar as imagens dos jogadores que vão estar na competição em junho é sempre um desafio porque as listas finais de 23 convocados por cada selecionador apenas são conhecidas em maio.

É por aí que causa surpresa, por exemplo, a presença na “escalação” da Panini para a página do Brasil de Robinho e Hernanes. Os jogadores do AC Milan e do Inter de Milão, respetivamente, não têm sido aposta de Luiz Felipe Scolari para os particulares da “canarinha”. Sabendo-se como é o “sargentão”, que orientou Portugal entre 2003 e 2008, a presença na “Copa” do avançado e do médio estará praticamente posta de parte.

Já em 2010, recorde-se, a caderneta do Mundial na África do sul incluiu Ronaldinho Gaúcho, que acabaria excluído pelo então selecionador Dunga.

Em Portugal, a maior dúvida passa pela presença no Brasil de Ricardo Quaresma. Um esboço dos eleitos, que inclui 24 nomes, terá sido rascunhado pelo próprio selecionador Paulo Bento num restaurante do Estoril. Nessa lista, divulgada pelo jornal Record, o número 7 portista está presente, mas com um ponto de interrogação à frente, tal como Edinho (Kaiserispor, Turquia) e Josué (FC Porto). Certas estarão, por outro lado, as presenças do “leão” William Carvalho e do “dragão” luso-brasileiro Fernando, que ainda aguarda pela estreia de quinas ao peito.

De resto, o selecionador português terá como certas também as chamadas dos guarda-redes Rui Patrício (Sporting), Beto (Sevilha) e Anthony Lopes (Ol. Lyon, França); os defesas João Pereira (Valência, Espanha), Pepe (Real Madrid, Espanha), Bruno Alves (Fenerbahce, Espanha), Fábio coentrão (Real Madrid, Espanha), Sílvio (Benfica), Ricardo Costa (Valência, Espanha) e Luís Neto (Zenit, Rússia); os médios Raul Meireles (Fenerbahce, Turquia), Rúben Amorim (Benfica), Miguel Veloso (Dinamo de Kiev, Ucrânia), João Moutinho (Mónaco, França), Nani (Manchester United (Manchester united, Inglaterra) e Varela (FC Porto); e, por fim, os avançados Hélder Postiga (Lázio, Itália), Hugo Almeida (Besiktas, Turquia) e o capitão Cristiano Ronaldo (Real Madrid, Espanha).

Voltando à caderneta oficial do Mundial, desafio também, este ano, foram as fotos dos estádios que vão receber a competição, como nos conta o presidente da Panini Brasil, José Eduardo Martins: “Os estádios são uma realidade, embora alguns ainda não estejam prontos. Por decisão da FIFA, tínhamos de usar fotos, não podíamos usar ilustrações. Por isso, na altura em que foi produzido o álbum alguns estádios não estavam prontos e, por isso, tivemos de usar as fotos que fomos obrigados a comprar às empresas que as fornecem à própria FIFA.”