Última hora

Última hora

Número de mortos na Síria já ultrapassa os 150 mil

Em leitura:

Número de mortos na Síria já ultrapassa os 150 mil

Tamanho do texto Aa Aa

O conflito na Síria já provocou mais de 150 mil mortos. O número é avançado pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos com sede em Londres. De acordo com a organização não-governamental cerca de 50 mil são civis.

As Nações Unidas estimam que cerca de nove milhões de pessoas tenham fugido à violência desde março de 2011.

Elementos da comunidade arménia que vivem em Kesab, no noroeste da Síria, procuraram refúgio numa igreja local. Apoiantes declarados de Bashar Al-Assad temem ser mortos pelos homens que lutam para derrubar o regime e que, diariamente, entram no país através da Turquia.

“Não trouxemos nada connosco, nem sequer roupa. Saímos de casa com o que tínhamos no corpo” afirma Siran Demirchian.

“Organizamos um grupo de autodefesa para defender a nossa terra. Estamos a fazer patrulhas dia e noite desde a altura em que fomos informados que homens estavam a entrar na Síria através da Turquia” acrescenta Gevorg Nazarian.

Mais de três anos depois do início da revolução síria, o país vive uma crise sem precedentes que se reflete em países como o Líbano.

O envolvimento do Hezbollah na guerra contribuiu para o aumento da violência sectária. Em Tripoli, por exemplo, foram mortas cerca de 30 pessoas nas últimas três semanas. Uma situação que o governo quer alterar.

Esta terça-feira, as forças libanesas detiveram 23 pessoas suspeitas de fomentar a violência. Várias armas foram, também, apreendidas.