Última hora

Última hora

Ucrânia: parlamento aprova desarmamento de unidades militares ilegais

Em leitura:

Ucrânia: parlamento aprova desarmamento de unidades militares ilegais

Tamanho do texto Aa Aa

O parlamento ucraniano aprovou o desarmamento das unidades militares ilegais, um dia depois de um alegado membro do movimento nacionalista Pravy Sektor ter disparado contra três pessoas.

Os líderes da Ucrânia estão conscientes que um aumento da criminalidade pode descredibilizar a revolta que levou à queda de Ianukovich.

“Só pode ter armas quem pertencer às Forças Armadas da Ucrânia, à Guarda Nacional, aos Serviços de Segurança da Ucrânia ou a outros grupos militares”, afirmou Oleksandr Turchinov.

O tiroteio de segunda-feira à noite, em Kiev, foi condenado por um dos líderes do movimento de contestação que fez cair Ianukovich. “A situação de haver tiroteios em Kiev, na capital, e de haver imensos jovens com um número não controlado de armas tem de acabar”, disse Vitaly Klitschko, líder do Partido Udar.

O tiroteio provocou três feridos. Depois do incidente, a polícia encerrou a base do grupo de extrema-direita, Pravy Sektor, em Kiev. Este grupo teve um papel proeminente na queda do presidente Viktor Ianukovich.