Última hora

Última hora

Espanha: Desemprego recua em março

Em leitura:

Espanha: Desemprego recua em março

Tamanho do texto Aa Aa

Recuo do desemprego em Espanha pelo segundo mês consecutivo. Segundo os números do ministério do Emprego e Segurança Social, trata-se do melhor mês de março desde 2006.

Em termos mensais, registam-se menos 17 mil desempregados. Março fica marcado também por um novo aumento no número de pessoas a contribuir para a segurança social.

Fátima Báñez, ministra do Trabalho, defende: “Menos desemprego e mais emprego são sinais claros da melhoria e do início da retoma. São boas notícias e incentiva-nos a continuar a trabalhar pelas pessoas que não conseguiram ainda encontrar um emprego. Para nós, mais emprego estável significa mais confiança e, acima de tudo, a garantia de uma verdadeira retoma”.

Espanha tem ainda 4,8 milhões de pessoas sem trabalho e o desemprego entre os jovens com menos de 25 anos continua a subir.

O país regista melhorias na indústria, construção e, sobretudo, serviços, mas na agricultura recua o número de trabalhadores.

Espanha tem a segunda taxa de desemprego mais elevada da zona euro e saiu de dois anos de recessão no terceiro trimestre de 2013. Para este ano, Madrid prevê um crescimento de 1%, o que não é suficiente para fazer baixar o desemprego de forma significativa.