Última hora

Última hora

Greve de pilotos da Lufthansa obriga a anular 3800 voos

Em leitura:

Greve de pilotos da Lufthansa obriga a anular 3800 voos

Tamanho do texto Aa Aa

Os pilotos da Lufthansa iniciaram esta quarta-feira uma greve de três dias que obrigou a companhia aérea alemã a cancelar 3800 voos.

A transportadora estima que a paralização vai afetar 425.000 passageiros e já tomou medidas para tentar aliviar a situação, propondo nomeadamente ligações com outras companhias.

Mas, no aeroporto de Frankfurt, uma passageira diz que “o dinheiro que pagou pelo comboio e autocarro [para aqui chegar] já está perdido” e não acredita que “poderá reavê-lo ou, se puder, será muito complicado”.

Na origem do protesto está o desacordo entre o sindicato de pilotos da Lufthansa e o patronato acerca de aumentos salariais e, principalmente, sobre a idade e condições de reforma.

Jörg Handwerg, porta-voz do sindicato, explica que “a Lufthansa tem mais de mil milhões de euros num fundo destinado a reformas antecipadas de pilotos que, nalguns casos, trabalham há 30 anos para a empresa. Mas agora a Lufthansa quer dissolver esse fundo e distribuí-lo sob forma de dividendos”.

A greve vai afetar tanto as ligações de passageiros como de carga da Lufthansa, bem como os voos da filial de “baixo custo” Germanwings. Os pilotos dizem que o protesto poderá ser renovado.