Última hora

Última hora

Barcelona acusa FIFA de punir academia que premeia

Em leitura:

Barcelona acusa FIFA de punir academia que premeia

Tamanho do texto Aa Aa

O Barcelona reagiu esta quinta-feira suspensão de comprar jogadores que lhe foi aplicada pela FIFA para as duas próximas janelas de mercado, por irregularidades na contratação de futebolistas menores de idade.

Em conferência de imprensa, o presidente Josep Maria Bartolomeu considerou a sanção excessiva e acusou o organismo de estar a castigar um modelo de formação que tem, vindo, sucessivamente a premiar, nomeadamente através do argentino Lionel Messi.

“Estamos indignados. Estamos a ser vítimas de uma grande injustiça. Com esta suspensão, a FIFA está a castigar um modelo com 35 anos. Está a castigar a essência do nosso clube e um modelo que a própria FIFA tem vindo de forma repetida a premiar. Neste particular lembro-me, por exemplo, da fotografia [de 2010] Messi, Iniesta e Xavi na bola de Ouro”, afirmou, em catalão, o máximo dirigente do clube “blau grana”, que sucedeu em fevereiro a Sandro Rosell, na sequência da polémica fiscal em torno da contratação do brasileiro Neymar.

Bartolomeu sublinhou que o “Barça” não admite “renunciar ao modelo nem à essência do estilo que permitiu ao clube liderar o futebol nos últimos anos”. “Vamos lutar até ao final”, prometeu o dirigente aos sócios do clube, confirmando que o Barcelona vai apresentar recurso da sanção no prazo de 10 dias e pedir uma providência cautelar sobre a mesma junto do Tribunal Arbitral do Desporto para que o clube se possa reforçar na próxima temporada e não apenas para 2015/16, como determina a suspensão.

O Barcelona garantiu mesmo que a planificação de 2014/15 continua tal como estava planeado. A contratação do guarda-redes croata Alen Halilovic está assegurada e o clube prevê ainda, confirmou o presidente, a entrada de mais “um guarda-redes e um defesa”, às quais não serão alheias as saídas anunciadas do central Carles Puyol e do guarda-redes Victor Valdés, a que se poderá juntar ainda a do lateral-direito brasileiro Dani Alves.

Esclarecendo que o castigo aplicado ao Barcelona não afeta a possibilidade de vender passes de jogadores de qualquer uma das equipas de futebol do clube, a FIFA confirmou também que os catalães estão autorizados a integrar na próxima temporada qualquer um dos atletas que têm neste momento cedidos a outros clubes. É o caso de Rafinha (Celta de Vigo), Gerard Deulofeu (Everton, Inglaterra) e Bojan Krkic (Ajax, Holanda). Os processos de regresso destes jogadores, se tal for desejado pelo clube, terão de passar pelo “==Transfer Matching System==”, o organismo criado pela FIFA para supervisionar o mercado de transferências do futebol mundial.