Última hora

Última hora

NATO nega violar acordos com a Rússia

Em leitura:

NATO nega violar acordos com a Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

A NATO nega ter violado os acordos com a Rússia ao decidir o aumento da presença militar na Europa de Leste, na sequência da crise com a Ucrânia.

A Aliança Atlântica acusou, por seu lado, Moscovo de violar os compromissos internacionais.

O secretário-geral da NATO, Anders Fogh Rasmussen, diz que “a Rússia comprometeu-se com o respeito da integridade territorial, da soberania e da independência política de outros Estados, bem como com abster-se de ameaçar com o uso da força. Mas não está a fazê-lo”.

O Kremlin exigiu que a NATO clarifique as intenções de reforçar os efetivos na Europa de Leste, defendendo que violam os acordos bilaterais assinados em 1997.

O chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, diz que “a posição [de Moscovo] é de que as relações entre a Rússia e a NATO são ditadas por certas regras, segundo as quais não deve haver uma presença militar adicional nos territórios da Europa de Leste”.

Forças norte-americanas realizam atualmente exercícios conjuntos com militares ucranianos na Bulgária mas, segundo fontes na Defesa dos Estados Unidos, estavam programados já antes da crise na Crimeia.