Última hora

Última hora

Segurança reforçada a dois dias das presidenciais afegãs

Em leitura:

Segurança reforçada a dois dias das presidenciais afegãs

Tamanho do texto Aa Aa

A dois dias das presidenciais afegãs e face aos recentes ataques e às ameaças feitas pelos talibãs, o Ministério da Defesa anunciou a mobilização de mais de 195.000 polícias e militares para garantir a segurança nas assembleias de voto de todo o país.

O correspondente da euronews, Mustafa Bag, diz que “a menos de 48 horas do escrutínio, as autoridades estão em alerta máximo. As viaturas são regularmente paradas e revistadas”.

O mais recente ataque dos talibãs, que prometeram perturbar o escrutínio, visou o Ministério do Interior, em Cabul, e resultou na morte do bombista suicida e seis polícias.

Os afegãos saudam o reforço da segurança, apesar de se manterem os receios.

Um residente da capital diz que continua “preocupado com a segurança durante as eleições”, mas está “contente com a atitude da polícia”.

Os afegãos acodem no sábado às urnas para escolher um sucessor a Hamid Karzai, no poder desde a intervenção norte-americana que derrubou o regime talibã, sem no entanto conseguir vencer totalmente a insurgência, nem pôr fim a um quotidiano marcado pela violência.