Última hora

Última hora

Aviões: Último dia de greve da Lufthansa

Em leitura:

Aviões: Último dia de greve da Lufthansa

Tamanho do texto Aa Aa

O tráfego da Lufthansa deve voltar à normalidade no sábado, após três dias de greve.

Os cinco mil pilotos da companhia aérea alemã terminam, esta sexta-feira, o terceiro e último dia de uma paralisação que afetou 40 mil passageiros ao levar à anulação de quase 4 mil voos.

Os pilotos exigem um aumento dos salários e a possibilidade de continuarem a ir para a pré-reforma aos 55 anos.

“A greve faz sentido”, diz um passageiro que explica, contudo, que pessoalmente, não foi afetado, mas compreende que os funcionários lutem pelos seus direitos.

Menos compreensiva é uma senhora que refere que “a greve afeta milhares de pessoas” e acrescenta: “Além disso, penso que os pilotos ganham suficientemente bem para poderem poupar dinheiro para quando se reformarem. Quem mais é que pode reformar-se aos 55 anos?!”

Tendo em conta que a idade da reforma, na Alemanha, é 67 anos, a direção da Lufthansa pretende aumentar para os 60 anos, a pré-reforma dos pilotos.

A companhia recusou continuar as negociações com o sindicato, Cockpit, durante a greve. O diálogo deverá retomar na segunda-feira.