Última hora

Última hora

McDonald's saíu da Crimeia

Em leitura:

McDonald's saíu da Crimeia

Tamanho do texto Aa Aa

As companhias estrangeiras abandonam o território recentemente anexado pela Rússia.Depois da UPS, também a McDonald’s vai sair da Crimeia.

A cadeia alimentar americana, que tinha três restaurantes na Crimeia, explica o encerramento por “razões de produção”, porém, informou que não prevê reabrir num futuro próximo. Tal como outras empresas estrangeiras, reage à incerteza quanto ao impacto que pode ter nos negócios a situação no território.

Outras companhias internacionais poderão seguir este exemplo, mas nem todos na Crimeia lamentam. Um dos habitantes, disse-se satisfeito:
“Acho que todas as pessoas sensatas ficam contentes com o encerramento da McDonald’s. 
Penso que todos aqueles que se preocupam com a saúde ficam satisfeitos”.

O encerramento da McDonald’s segue-se à decisão da distribuidora UPS de abandonar o território, deixando de garantir a entrega de encomendas na Crimeia.

Algumas das linhas de cruzeiro decidiram já evitar a Crimeia nos seus percursos turísticos no mar Negro, em reação ao estatuto incerto da península e ao desenrolar dos acontecimentos. Algumas destas empresas substituiram a Crimeia por paragens em portos alternativos.