Última hora

Última hora

Afeganistão: Budas gigantes alimentam esperança de Bamiyan

Em leitura:

Afeganistão: Budas gigantes alimentam esperança de Bamiyan

Tamanho do texto Aa Aa

Na cidade de Bamiyan, que em persa significa “o local da luz brilhante”, a esperança nas eleições afegãs deste fim de semana é grande. O relançamento do turismo na região é o que os residentes locais esperam depois da eleição do novo Presidente.

Ex-libris desta região no centro do país, as estátuas gigantes dos budas – destruídas pelos talibãs em 2001 – estão a ser reconstruídas com o apoio de uma equipa que inclui arqueólogos alemães e conta com o apoio da UNESCO.

Existe, porém, alguma controvérsia face a este projeto. Na medida em que alguns defendem que o dinheiro investido na reconstrução dos budas poderia ser mais útil se aplicado na melhoria das condições de vida das população na província de Bamiyan. Há, por isso, quem se mantenha cético face ao futuro da região.

É o caso de Abas Khawary: “Estamos a atravessar uma situação muito complicada. Todos os investimentos estão a sair do Afeganistão. A geração mais jovem também vai sair. As pessoas hão de revoltar-se de novo e voltarão a haver confrontos.”

A luz brilhante, contudo, pode estar perto do regresso a Bamiyan. Até porque incluída numa das listas a votos, na corrida ao lugar de vice-presidente, está Habiba Sarabi, a primeira mulher a assumir o cargo de governador regional exatamente na província de Bamiyan, em 2005, onde conseguiu importantes conquistas para a afirmação das mulheres. Se chegar ao governo, Sarabi terá certamente um olhar interessado também sobre o progresso da região onde governou.

Uma das responsabilidades esperadas no novo líder do país será o reacender da luz do turismo, apagada na região há 13 anos pelos talibãs, que consideraram os budas de pedra como ídolos inimigos dos Islão.

Com os budas de volta, a escuridão trazida pelos talibãs à região fica apenas como um marco no passado e o turismo poderá ser, de novo, o futuro brilhante de Bamiyan. Assim o queira também o novo Presidente do Afeganistão.