Última hora

Última hora

Grande afluência às urnas nas presidenciais do Afeganistão

Em leitura:

Grande afluência às urnas nas presidenciais do Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

Menos violência e uma participação massiva reforçam a esperança dos quase 8 milhões de eleitores que votaram este sábado para escolher um novo presidente do Afeganistão, um país destroçado pela miséria e anos de guerra.

Uma participação estimada de 58 % é quase o dobro das últimas presidenciais que deram o segundo e último mandato a Hamid Karzai.

“A nação afegã votou hoje e pôs em prática o seu grande jubileu na participação nacional. Apesar do frio, do tempo chuvoso e possíveis ataques terroristas, as nossas irmãs e irmãos abraçaram esta eleição e a participação é um passo em frente e um sucesso para o Afeganistão”, declarou o chefe de Estado cessante.

O sucessor de Karzai vai sair dos oito candidatos e terá que reunir mais de 50 % dos votos se quiser evitar uma segunda volta.

Durante o dia registaram-se pequenos atentados à bomba em estradas, ataques contra assembleias de voto, polícia e eleitores. O ministério do Interior anunciou a morte de 4 civis, de 16 elementos das forças de segurança e de 89 talibãs nas últimas 24 horas.

A eleição é um marco após 13 anos de intervenção da NATO e das forças aliadas no Afeganistão.

Os resultados serão conhecidos dentro de 6 semanas, após um longo processo de contagem. Sem um vencedor absoluto, a segunda volta desenrolar-se-á a 28 de maio.