Última hora

Última hora

MH 370: 30º dia de buscas e a dúvida: Serão os "sinais acústicos" do Boeing desaparecido?

Em leitura:

MH 370: 30º dia de buscas e a dúvida: Serão os "sinais acústicos" do Boeing desaparecido?

Tamanho do texto Aa Aa

As buscas pelo avião da Malaysia Airlines, que desapareceu, misteriosamente, com 239 pessoas a bordo, entraram no 30º dia ainda sem confirmação se os “pulsares” detetados são das caixas negras do voo MH 370.

Pela segunda vez, um navio chinês detetou sinais com uma frequência de 37.5kHz, “consistente com as caixas negras da aeronave”, segundo o governo australiano, que reagiu de forma prudente à informação.

O militar reformado que coordena as operações na Austrália afirmou que o navio “Ocean Shield está a investigar um outro sinal acústico que tem de ser explorado para determinar se está lá alguma coisa”, para além de ter considerados os sinais detetados como “um acontecimento importante, que dá esperança”.

Alguns “objetos flutuantes” foram avistados a cerca de 90 km do local onde foram detetados os “sinais acústicos”.

As buscas concentram-se em três zonas, cerca de 2000 km a noroeste de Perth e cobrem uma área mais de duas vezes superior à do território português.

O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, alertou para a importância de “não tirar conclusões precipitadas” já que considera estar perante a operação de “busca mais difícil da história da humanidade”.

Mais de uma dezena de aviões e outros tantos navios estão num contra-relógio para encontrar as caixas negras do Boeing 777, cujas baterias se esgotam ao final de um mês.