Última hora

Última hora

França reitera compromissos orçamentais em Berlim

Em leitura:

França reitera compromissos orçamentais em Berlim

Tamanho do texto Aa Aa

Berlim foi a palco da primeira visita ao estrangeiro do novos ministros franceses da Economia e das Finanças, após a reestruturação governamental.

Enquanto Arnaud Montebourg encontrava empresários e o homólogo Sigmar Gabriel, Michel Sapin, que ocupa a pasta das Finanças, reuniu-se com Wolfgang Schauble para abordar um tema difícil: a derrapagem das contas públicas francesas.

Após dois anos suplementares concedidos por Bruxelas, Paris têm de reduzir o défice para os 3% do PIB no próximo ano. Mas, segundo Sapin, o país precisa “de um maior crescimento. É vital para respeitar os compromissos assumidos para os próximos anos: 2015, 2016 e 2017”.

Sapin conta com o crescimento e, sobretudo, com as poupanças para fazer baixar um défice, que no ano passado atingiu 4,3% do PIB.

Do homólogo alemão, detentor de um excedente orçamental, ouviu palavras conciliadoras. Wolfgang Schauble afirmou: “A França conhece as suas responsabilidades, que Michel Sapin confirmou. Nós não nos damos notas. Sabemos que temos uma dependência mútua. A Alemanha precisa de uma França forte”.

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, apresenta as medidas ao parlamento esta terça-feira.

Paris tem de poupar 50 mil milhões de euros, mas o presidente François Hollande prometeu baixar os encargos fiscais à empresas para tentar reduzir o desemprego, que quase atinge 11%.