Última hora

Última hora

Impressora 3D fabrica recife de coral

Em leitura:

Impressora 3D fabrica recife de coral

Tamanho do texto Aa Aa

As impressoras 3D começam pouco a pouco a revelar um enorme potencial nas mais diversas áreas. Um engenheiro italiano fabrica réplicas de corais e do relevo oceânico graças a uma máquina concebida para o efeito.

O engenheiro Enrico Dini usou a sua experiência profissional na indústria robótica para tentar imitar a natureza.

“Trata-se de um coral artificial. Tem uma forma e uma geometria particular, é algo complexo. Seria impossível fabricá-lo sem a nova tecnologia. O coral tem características especiais do ponto de vista ecológico para ajudar a reprodução dos peixes e para prevenir a erosão da costa”, explicou o inventor.

Em termos de dimensão, a impressora é uma das maiores do mundo.

Camada a camada, a máquina mistura areia e um aglomerante natural e a cada dois segundos, ela fabrica cinco milímetros de matéria.

“A ideia é extrair o relevo oceânico e usar o aglomerante e a areia do local onde iremos colocar o objeto”, acrescentou o inventor.

A ideia já passou à prática. Um recife artificial fabricado com a impressora D-Shape foi colocado na costa do Bahrain.

David Rejeski especialista em biologia sintética e diretor do departamento de Inovação do Centro Wilson, nos Estados Unidos, sublinha o potencial das impressoras 3D.

“A impressão 3D ignora a complexidade, ou seja, é fácil fazer coisas complexas. Para as pessoas que querem replicar a natureza, trata-se de um grande passo em diante. É uma nova ferramenta que elas não conheciam”, disse David Rejeski.

No âmbito do projeto Reef Arabia, foram submersos três mil recifes artificiais na costa do Bahrain.

Os recifes de coral têm a vindo a diminuir a uma velocidade alarmante devido à sobrepesca e ao aquecimento global e à poluição.