Última hora

Última hora

Bruxelas e Kiev debatem possível corte do gás russo

Em leitura:

Bruxelas e Kiev debatem possível corte do gás russo

Tamanho do texto Aa Aa

A Ucrânia e a União Europeia preparam-se para o pior cenário: o corte do abastecimento de gás por parte da Rússia.

O ministro ucraniano da Energia, Iuri Prodan, esteve em Bruxelas para falar com o comissário europeu Günther Öttinger e responsáveis de empresas europeias do setor energético.

Kiev não pagou a fatura de gás até ao prazo limite, esta segunda-feira à meia noite. A Ucrânia deve à Gazprom 2,2 mil milhões de dólares. O gigante russo poderá avançar agora com um corte no abastecimento, com consequências para a União Europeia, como aconteceu em 2005 e 2009.

A Rússia fornece um terço do gás consumido na Europa e 40% passa por território ucraniano.

Bruxelas procura alternativas para reduzir a sua dependência da Rússia. Os operadores de gás natural liquefeito podem ser uma solução para assegurar o abastecimento da UE.

A questão do gás integra também a reunião que o presidente russo, Vladimir Putin, vai chefiar esta quarta-feira em Moscovo.