Última hora

Última hora

Dobkin: "Ainda não foi colocado um ponto final no problema da Crimeia"

Em leitura:

Dobkin: "Ainda não foi colocado um ponto final no problema da Crimeia"

Tamanho do texto Aa Aa

Mikhail Dobkin, o candidato do Partido das Regiões para as eleições presidenciais ucranianas do dia 25 de maio, considera que o assunto da Crimeia ainda não está encerrado.Numa entrevista à Euronews, afirmou que “um referendo não remove os problemas da sociedade ucraniana. Penso que as alterações na constituição, que delegam mais poder ao nível local, é a única maneira de preservar a integridade e a estabilidade do nosso Estado”, disse.

Dobkin, um acérrimo defensor do antigo presidente pró-russo Viktor Ianukovich, sublinhou que “através da experiência dos Estados Unidos e da Alemanha podemos ver que o federalismo é uma forma muito bem-sucedida de governação de um Estado. Talvez, a Ucrânia ainda não esteja madura para o implementar, por isso podemos dar o exemplo da Itália, que é um Estado unitário onde as regiões têm amplos poderes”, declarou.

O ex-governador da região russófila de Karhkiv, no leste do país, garante ter “eliminado a possibilidade da Rússia reivindicar qualquer parte da Ucrânia” e vai mais longe: “penso que a Crimeia é um problema em que ainda não foi colocado um ponto final”.