Última hora

Última hora

OMS: epidemia de ébola na África Oriental é uma das "mais assustadoras"

Em leitura:

OMS: epidemia de ébola na África Oriental é uma das "mais assustadoras"

Tamanho do texto Aa Aa

A Organização Mundial de Saúde diz que a epidemia de ébola na África Oriental, que já fez 111 mortos, é uma das “mais assustadoras” desde que a doença apareceu, há quatro décadas.

Segundo a OMS, são necessários dois a quatro meses para conter o surto.

O epicentro da epidemia é a Guiné-Conacri, onde foi registada a maior parte das vítimas mortais da febre hemorrágica. As restantes foram identificadas na Libéria, mas também há casos suspeitos na Serra Leoa e no Mali.

O doutor Keiji Fukuda explica que se assiste a uma “larga dispersão geográfica de casos. Quando lidamos com ébola, lidamos com uma infeção letal e, por causa disso, este tipo de surtos está normalmente rodeado por um grande medo e ansiedade”.

O doutor Stephane Hugonnet, outro representante da OMS, diz que “a dificuldade, em termos de comunicação, é tentar explicar às pessoas que, se estão doentes, devem dirigir-se a um centro de saúde, a um centro de isolamento hospitalar”.

A OMS recomendou às populações das regiões afetadas para evitarem qualquer contacto físico com pacientes infetados, que representam um risco acrescido para os profissionais de saúde, e com morcegos e macacos, potenciais portadores da doença.