Última hora

Última hora

Berlusconi quer transformar prisão domiciliária em trabalho comunitário

Em leitura:

Berlusconi quer transformar prisão domiciliária em trabalho comunitário

Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal de Execução de Penas de Milão começa a avaliar esta quinta-feira se a pena de prisão domiciliária de Silvio Berlusconi poderá ser comutada em trabalho comunitário.

O ex-primeiro-ministro italiano foi condenado a quatro anos de prisão por fraude fiscal, reduzidos a um ano pela lei do indulto de 2006 e não será encarcerado porque tem mais de 70 anos.

Se o juiz rejeitar a petição, Il cavalieri só poderá sair de casa duas horas por dia e sempre acompanhado da polícia militar.

A sentença proferida pelo tribunal em Agosto de 2013 interdita-o também do exercício de cargos públicos durante dois anos, o que o impede de candidatar-se nas próximas eleições para o Parlamento Europeu.

O seu partido, Forza Itália, anunciou em Estrasburgo que vai levar de novo a questão ao Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.