Última hora

Última hora

Estimulação elétrica melhora capacidades do cérebro?

Em leitura:

Estimulação elétrica melhora capacidades do cérebro?

Tamanho do texto Aa Aa

Cientistas norte-americanos afirmam poder melhorar as capacidades de aprendizagem graças à estimulação elétrica no cérebro.

Durante a experiência os investigadores submeteram uma série de voluntários a uma corrente elétrica moderada durante vinte minutos.

Foi pedido aos voluntários que fizessem exercícios de associação. Esses exercícios foram-se tornando, pouco a pouco, mais complicados.

Os cientistas constataram que as pessoas cometiam menos erros e aprendiam mais depressa com os erros passados quando a corrente elétrica passava pelo cérebro.

A investigação está a ser desenvolvida pela Universidade Vanderbilt noTennessee, nos Estados Unidos.

“O que descobrimos é muito interessante. Quando estimulamos a atividade do cérebro, os voluntários realizam as tarefas de forma mais precisa e de forma mais cuidadosa, menos arriscada. Quando cometem um erro, a seguir levam mais a tempo a responder e fazem-no de forma mais exata”, explicou o investigador Robert Reinhart.

Na prática, os voluntários são submetidos a uma eletroencefalografia. Os cientistas afirmam que a experiência é segura e que a eletroencefalografia é uma forma não invasiva de estimular o cérebro.

“Só senti um pouco de comichão, um formigueiro. É leve e não dói. Parece mais intenso do que é na realidade”, disse Laura Mcclenahan, uma das voluntárias.

O estudo foi publicado no Jornal de Neurociência, nos Estados Unidos.

Além das questões de aprendizagem, os cientistas esperam que resultados da investigação possam ser aplicados ao campo da saúde, no tratamento de patologias psíquicas como a esquizofrenia.