Última hora

Última hora

Rússia suspensa da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa

Em leitura:

Rússia suspensa da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa

Tamanho do texto Aa Aa

A anexação da região ucraniana da Crimeia valeu à Rússia, esta quinta-feira, a suspensão da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa.

Aquele observatório dos direitos humanos, com 47 países, aprovou a sanção por considerar que o regime de Moscovo violou a lei internacional.

Uma deputada da Geórgia, Tinatin Khidasheli, disse que “é totalmente inadmissível estar sentado nesta assembleia ao lado de pessoas que apoiam a agressão, ocupação e anexação de territórios de um Estado independente, que também é membro deste Conselho. A Rússia recebeu uma mensagem forte, crucial”.

Os 18 representantes da Rússia na assembleia, que tem no total 318 parlamentares, deixam de poder votar as decisões e de participar em comissões temáticas ou em missões de monitorização eleitoral. Mas a expulsão da Rússia ficou por enquanto afastada.

Uma deputada da Grécia, Dora Bakoyannis, afirmou que “estamos totalmente contra e condenamos a violação da integridade territorial de um membro do Conselho da Europa. Mas, por outro lado, enquanto parlamentares, devemos manter o diálogo em aberto”.

A resolução foi aprovada com 145 votos a favor, 21 votos desfavoráveis e 22 abstenções. Os deputados russos boicotaram o debate que antecedeu a votação, qualificando a iniciativa como uma “farsa”.

A enviada da euronews a Estrasburgo, Natalia Richardson-Vikulina, acrescenta que “a totalidade da delegação russa esteve ausente do debate sobre a crise, algo que ofendeu consideravelmente os parlamentares dos outros países membros, que esperavam prosseguir o diálogo com a Rússia”.