Última hora

Última hora

Ucrânia: Presidente oferece perdão aos separatistas em troca da entrega das armas

Em leitura:

Ucrânia: Presidente oferece perdão aos separatistas em troca da entrega das armas

Tamanho do texto Aa Aa

Os separatistas pró-russos, no leste da Ucrânia, não serão perseguidos nem julgados se “depuserem as armas e retirarem dos edifícios administrativos” que ocupam”.

É esta a proposta do presidente interino da Ucrânia, Olexandre Turchinov, para tentar restabelecer a ordem.

Mas na cidade de Luhansk, onde dezenas de pessoas se encontram ainda no edifício dos serviços de segurança, a proposta é inaceitável.

“A oferta das autoridades é inaceitável para nós. Estão a prometer clemência em troca da entrega das armas. Nós não podemos aceitar isso”, diz um ativista.

Na cidade de Donetsk, é no exterior dos edifícios que tinham sido ocupados que os separatistas têm vindo a reforçar as barricadas. Dizem-se prontos para permanecer e esperam que a sua luta termine pacificamente.

“Estou muito bem disposto. Isto é a Primavera Russa e vai continuar. Já passámos aqui quatro noites e toda a gente está bem disposta”.

Tanto em Donetsk como em Luhansk, os separatistas estão a ignorar o ultimato de 48 horas para as negociações e apelam ao presidente russo, Vladimir Putin, que os ajude se o governo de Kiev decidir usar a força para calar o movimento separatista.