Última hora

Em leitura:

Grécia: Merkel de visita após explosão de carro-bomba em Atenas


Grécia

Grécia: Merkel de visita após explosão de carro-bomba em Atenas

Angela Merkel visita esta sexta-feira Atenas, durante algumas horas, para expressar apoio ao governo helénico liderado por Antonis Samarás. A presença da Chanceler alemã na capital grega acontece pouco mais de 24 depois de “um carro-bomba ter explodido no centro da cidade, diante do Banco da Grécia e numa zona próxima também aos escritórios ocupados pela “troika” em Atenas.”:http://pt.euronews.com/2014/04/10/atentado-junto-do-banco-da-grecia-marca-o-dia-do-regresso-aos-mercados/

A explosão levou as autoridades a intensificar ainda mais as medidas de segurança já de si apertadas que estão a ser preparadas para receber Merkel. Uma das medidas é mesmo a proibição de realização de manifestações em Atenas esta sexta-feira, entre as 11 horas da manhã e as 21 horas.

O atentado, que não provocou vítimas e foi precedido de duas chamadas anónimas de aviso para meios de comunicação gregos, coincidiu com o dia do regresso da economia grega aos mercados internacionais, após quatro anos de ausência. Um sinal visto como positivo pelos governantes, helénicos e europeus, mas que não convence o povo.

As manifestações populares contra a austeridade e a falta de recuperação social e económica do país têm sido uma constante e como ficou expresso durante a greve geral de quarta-feira. Com a visita de Angela Merkel, que muitos apontam como uma das principais responsáveis da má situação grega, essas demonstrações de insatisfação seriam certamente intensificadas não fosse a proibição entretanto imposta pelas autoridades para esta sexta-feira, na sequência do reforço da segurança.

Uma estudante que participou numa manifestação, quinta-feira, em Atenas afirmou que “de uma forma geral, a situação atual é má” na Grécia. “Está mesmo difícil e eu estou preocupada. O país não vai melhorar, nem em dois, nem em dez anos”, garantiu Eliana Nikolopoulou.

Indiferente, aparentemente, à insatisfação popular e à explosão do carro armadilhado em Atenas, o primeiro-ministro grego congratulou-se pela “venda nesta quinta-feira de 3 mil milhões de euros de dívida a cinco anos, com um cupão anual de 4,75 por cento e “yeld” de 4,95 por cento.”:http://pt.euronews.com/2014/04/10/grecia-celebra-regresso-ao-mercado-mas-desafios-permanecem/

“Os mercados internacionais expressaram – de uma forma inquestionável – confiança na economia grega e confiança no futuro da Grécia. É neste futuro que eles vão investir e os mercados mostram confiança na capacidade da Grécia em sair da crise”, afirmou Antonis Samarás.

Apesar de tudo, há quem insista em mostrar a Merkel esta sexta-feira à tarde que nem todos na Grécia se contentam com o regresso do país aos mercados. Um pedido de autorização para uma manifestação a realizar em Atenas pelas 17 horas foi apresentado. É desconhecida, por enquanto, a resposta das autoridades a este pedido.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Ucrânia: Putin contra-ataca na "guerra" do gás