Última hora

Última hora

Venezuela: Maduro e oposição juntos contra a violência

Em leitura:

Venezuela: Maduro e oposição juntos contra a violência

Tamanho do texto Aa Aa

Arrancaram esta quinta-feira à noite, em Caracas, as conversações entre o presidente Nicolás Maduro e os líderes da oposição venezuelana com vista a pôr fim a dois meses de violentos protestos que já fizeram 40 mortos no país. A última vítima, de acordo com o chefe de Estado, terá sido um jovem polícia morto por um francoatirador.

Um dos principais rostos da oposição ao presidente, Ramon Guillermo Aveledo pediu aos presentes na reunião – onde se esteve inclusive um representante do Vaticano, Aldo Giordano – um sinal de esperança para os venezuelanos. O líder da Mesa da União Democrática apelou também ao presidente Maduro para escutar os estudantes que têm liderado os protestos antigoverno e tentar perceber as causas do descontentamento social que se vive no país.

No leste de Caracas, várias pessoas concentraram-se na Praça Altamira para participarem numa vigília noturna em memória dos 40 mortos resultantes dos protestos dos últimos meses na Venezuela. Fotografias das vítimas foram iluminadas por velas no centro da vigília.