Última hora

Última hora

Ucrânia: assaltantes pró-russos ganham posições

Em leitura:

Ucrânia: assaltantes pró-russos ganham posições

Tamanho do texto Aa Aa

Os grupo armados que tomou de assalto uma esquadra da polícia em Slaviansk, no leste da Ucrânia, ocuparam igualmente a sede dos serviços de segurança.

O grupo, composto por pelo menos 15 indivíduos armados e não identificados, apoderou-se de 400 armas ligeiras e 20 armas automáticas.

Slaviansk é uma localidade de cerca de 100 mil habitantes, situada na região leste da Ucrânia de maioria russa.

Todo o leste e sul da Ucrânia está sob pressão dos manifestantes pró-russos.

Insistem na realiazação de um referendo que lhes permita livrarem-se do novo poder de Kiev:

“Queremos que o nosso povo viva sossegado e em paz, sem a interferência da junta que se apoderou do poder em Kiev. Não queremos estar sob o poder da América e do Ocidente. Queremos estar ao lado da Rússia”, afirmou Sergei, membro de um auto-proclamado grupo de defesa.

O ministro ucraniano do interior, Arsen Avakov, já reagiu prometendo o envio de forças especiais. Kiev acusa Moscovo de inspirar os distúrbios:

O ministro classificou os acontecimentos de “ações de provocação, por agentes russos, no leste da Ucrânia”.

A polícia e a presidente da câmara local convergem num pormenor – os assaltantes são provenientes de Donetsk.

“Penso que hoje não temos que ter medo das pessoas. As pessoas que aqui estão hoje são das nossas, são de Donetsk, não são da Rússia, são de Slovyansk, de Kramatorsk. Estão fartas das mentiras de Kiev”.