Última hora

Última hora

Rússia pede interveção da ONU

Em leitura:

Rússia pede interveção da ONU

Tamanho do texto Aa Aa

O chefe da diplomacia da Rússia foi rápido na reação ao ultimatuo de Kiev.

Sergei Lavrov diz que a Ucrânia se prepara para desencadear um ato criminoso.

Para o evitar, pediu uma reunião de urgência do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Uma reunião que deve acontecer de imediato, muito antes das conversações multilaterais, prevista para quinta-feira.

O uso da força pode provocar um banho de sangue de proporções imprevisíveis.

Mas este sábado, os Estados Unidos reagiram também aos acontecimentos dos últimos dias.

A embaixadora norte-americana da ONU, muma entrevista televisiva, diz que as ocupações de edifícios públicos têm as impressões digitais de Moscovo. Por isso, ameaça com um agravamento das sanções:

“As forças estão a desenvolver, em cada uma das seis ou sete cidades, exatamente a mesma coisa. Vendo com atenção, percebem-se os sinais do envolvimento de Moscovo. Se as ações do tipo do que vimos nos últimos dois ou três dias continuarem, teremos de pensar num agravamento das sanções”.

A guerra de palavras, na crise ucraniana.