Última hora

Última hora

Crise na Ucrânia: Chefes da diplomacia da UE reunidos para discutir sanções contra a Rússia

Em leitura:

Crise na Ucrânia: Chefes da diplomacia da UE reunidos para discutir sanções contra a Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia quer que a Rússia abandone de imediato qualquer estratégia de desestabilização da Ucrânia. Os chefes da diplomacia dos 28 estão reunidos esta segunda-feira no Luxemburgo para decidir sobre os próximos passos em matéria de sanções contra Moscovo.

À entrada para o encontro, o ministro dos Negócios Estrangeiros holandês explicou que não há dúvidas quanto ao papel da Rússia nos conflitos dos últimos dias em algumas cidades do leste da Ucrânia. Frank Timmermans lembra que a situação é semelhante à da Crimeia e usou uma metafora: “se parece um cavalo, caminha como um cavalo, deve ser um cavalo e não uma zebra”.

O responsável britânico pela pasta defende que a posição da União Europeia contra Moscovo tem de ser forte e única.
“As próximas sanções têm de dar resposta ao comportamento da Rússia. Claro que não será fácil chegar a um acordo entre todos os Estados-membros, mas vamos conseguir”, lembrou William Hague.

Um objetivo partilhado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros belga. Didier Reynders acredita ainda que vai ser necessário avançar para a chamada fase 3 das sanções económicas para restabelecer a calma na região, uma vez que até agora nada resultou.

Recorde-se que para a próxima quinta-feira está marcada uma reunião em Genebra, com a União Europeia, os Estados Unidos e com os ministros dos Negócios Estrangeiros da Rússia e da Ucrânia.