Última hora

Última hora

Operação (im)possível para encontrar caixas negras no Índico

Em leitura:

Operação (im)possível para encontrar caixas negras no Índico

Tamanho do texto Aa Aa

As buscas para encontrar as caixas negras do avião decorrem num dos mares mais hostis do mundo.

De acordo com o investigador que conduziu o inquérito sobre o acidente do avião da Air France no Atlântico, procurar o aparelho da Malaysia Airlines será muito mais difícil.

Encontrar as agora silenciadas caixas negras será apenas o início do enorme desafio que constitui encontrar os destroços no Oceano Índico. Um desafio que pode levar a tecnologia aos seus limites.

O Capitão da Marinha norte-americana, Mark Matthews, explica que o submarino Bluefin-21 vai operar em condições muito difíceis: “A profundidade atual em que o sistema vai operar é a máxima possível. Quando levamos algo até aos seus limites, estamos sempre preocupados com o desempenho. Também estamos preocupados com o fundo lodoso. Normalmente, encontramos destroços aí, mas depende da densidade e do peso do objeto”.

As buscas decorrem numa área com 600 quilómetros quadrados. Os sinais que se pensa pertencerem às caixas negras foram detetados a uma profundidade de cerca de 4 500 metros. Uma profundidade maior do que aquelas onde foram encontrados os destroços do avião da Air France ou do Titanic no Oceano Atlântico.

Para encontrar o avião da Air France, que se despenhou quando fazia a ligação entre o Rio e Paris, foram precisos dois anos e 32 milhões de euros, um valor equivalente ao gasto em apenas um mês de buscas do aparelho da Malaysia Airlines.

Vinte e seis países estão a participar na operação internacional de buscas. A Austrália, que está a liderar as operações, contribuiu até agora com metade dos custos. A seguir, foram os Estados Unidos e a China os países que mais gastaram.

Não se sabe qual vai ser a conta final, mas será certamente a operação de buscas mais cara na história da aviação. Quanto mais demoradas forem, mais os países vão ter de ponderar o seu envolvimento.