Última hora

Última hora

Ucrânia: pró-russos ganham terreno

Em leitura:

Ucrânia: pró-russos ganham terreno

Tamanho do texto Aa Aa

A leste nada de novo, esta pode ser a frase que define a situação na região oriental do país.

O prazo concedido pelo Presidente interino da Ucrânia, Alexandr Turchínov, para que os cidadãos pró-russos deponham as armas e abandonem os edifícios públicos que ocupam terminou esta segunda-feira de manhã e desde então não se registou nenhuma alteração significativa da situação.

Ao mesmo tempo que terminava o prazo, em Horlivka, separatistas pró-russos, muitos deles armados, tomaram de assalto edifícios governamentais e exigiram mais autonomia de Kiev.

Ações idênticas de milícias pró-russas foram registadas em Zhdanovska.

A maior afronta ao governo de Kiev vem da autoproclamada república popular de Donetsk.

Em Slaviansk, onde se teme uma intervenção militar das forças ucranianas, os edifícios governamentais continuam debaixo de ocupação.

Situação idêntica em Kramatorsk onde as instalações da polícia e administração local foram ocupadas no domingo.

O mesmo acontece em várias localidades das províncias russófonas, onde, a escassos quilómetros da fronteira permanecem estacionados milhares de soldados russos, segundo a NATO.

Esta quinta-feira, a Rússia, Ucrânia, União Europeia e Estados Unidos vão sentar-se à mesa de negociações em Genebra para discutir a situação no país.