Última hora

Última hora

Atlético Mineiro deixa cair Anelka e ameaça queixa à FIFA

Em leitura:

Atlético Mineiro deixa cair Anelka e ameaça queixa à FIFA

Tamanho do texto Aa Aa

Afinal, Nicolas Anelka já não vai ser companheiro de equipa de Ronaldinho Gaúcho no Atlético Mineiro. A contratação do internacional francês, de 35 anos, havia sido anunciada há alguns dias, através da rede social Twitter, por Alexandre Kalil, presidente daquele que seria o 13.o clube da carreira sénior do avançado.

Agora foi Eduardo Maluf , o diretor desportivo do “Galo”, a alcunha pela qual é conhecido o clube brasileiro, a revelar que “a negociação foi cancelada unilateralmente”. “Depois de termos chegado a um acordo, emitimos uma passagem aérea em nome do jogador. Anelka disse a Ronaldinho Gaúcho que tinha o passaporte retido. Demos-lhe até segunda-feira para se apresentar, mas hoje (quarta-feira) recebemos um email de Cristian Cazini [empresário do francês] a dizer que Anelka se converteu à religião muçulmana e que estava num evento religioso no Kuwait”, explicou Maluf.

O emblema de Minas Gerais é o atual detentor da Taça Libertadores, competição sul-americana similar à europeia Liga dos Campeões, e contava com o francês como reforço de peso para defender o título esta época – o “Galo” estão nos oitavos-de-final e defronta os colombianos do Atlético Nacional: primeira mão, em Medelín, a 23 de abril; segunda, em Belo Horizonte, a 1 de maio.

O empresário de Anelka disse que o jogador apenas se podia apresentar em Minas Gerais a 19 de abril e o clube recuou na contratação. “O anelka tinha a obrigaçãio de nos informar da viagem ao Kuwai. A grandeza do clube é muito maior que a de Anelka, por isso, o jogador e uma carta fora do baralho. A conduta revela que ele nao é profissional”, acusou o diretor desportivo do Atlético Mineiro.

É mais uma polémica neste final de carreira de Anelka, que em março rescindiu contrato com os ingleses do West Bromwich Albion após um caso de contornos antissemita. Desta vez, o problema é puramente religioso.

O Atlético Mineiro ameaça agora com uma queixa à FIFA. Anelka alega que nunca assinou nada com o clube mineiro. “Estou numa visita religiosa no Kuwait e não quero falar de futebol”, limitou-se a dizer o francês, que é convidado especial do ministério do Kuwait num encontro com jovens muçulmanos naquele emirado árabe.