Última hora

Última hora

China desacelera no primeiro trimestre

Em leitura:

China desacelera no primeiro trimestre

Tamanho do texto Aa Aa

As estatísticas oficiais confirmam a desaceleração da segunda economia mundial.

Entre janeiro e março, o PIB chinês registou o crescimento mais baixo desde o terceiro trimestre de 2012. As autoridades estão a reajustar o modelo económico e a contração do crédito afetou o setor imobiliário, que teve o pior desempenho desde 2009.

No primeiro trimestre, a economia cresceu 7,4%, o que representa um abrandamento de três décimas face ao crescimento médio de 2013.

Pequim está a apostar no consumo para limitar a dependência do comércio externo. As exportações caíram em fevereiro e março.

As autoridades fixaram uma meta de crescimento de 7,5% para este ano. Mas John Zhu do HSBC, evoca um valor inferior: “A nossa previsão para 2014 não mudou. Estamos nos 7,4% para o conjunto do ano e, por isso, consideramos que o número revelado não vai afetar essa previsão. Estamos confiantes com a previsão de 7,4%”.

A produção industrial ficou um pouco aquém das previsões com um crescimento de 8,8%. As vendas a retalho subiram mais de 12%, em termos anuais.

Numa reação aos números, Pequim fala de “ajustamento voluntário”.

O regime anunciou, desde o início do ano, um corte nos impostos às pequenas empresas e um plano de investimento no setor ferroviário. Alguns economistas não esperam, por isso, novos estímulos no imediato.