Última hora

Última hora

A vitória já esperada de Bouteflika na Argélia

Em leitura:

A vitória já esperada de Bouteflika na Argélia

Tamanho do texto Aa Aa

Sem surpresa, Abdelaziz Bouteflika venceu as eleições presidenciais na Argélia.

Os resultados oficiais para apontam uma vitória esmagadora com cerca de 82 por cento dos votos.

No poder há 15 anos, o político de 77 anos, ainda a recuperar de um acidente vascular cerebral, deixou para trás cinco candidatos e vai agora entrar no quarto mandato à frente do país rico em gás.

Vários movimentos e partidos apelaram ao boicote do escrutínio.

Também não faltaram as acusações de fraude. O ex-chefe do governo e segundo mais votado, com pouco mais de 12% dos sufrágios, Ali Benflis declarou que não irá “aceitar o resultado desta eleição fraudulenta”, porque “reconhecê-lo seria ser cúmplice de fraude”, afirmou, depois de já ter classificado o escrutínio de “aliança entre fraude, dinheiro suspeito e órgãos de comunicação social comprados”.

Já o Movimento da Sociedade pela Paz, principal formação islamita do país, garante que o vencedor foi a abstenção.

De acordo com o partido, a taxa de participação não ultrapassou os 20%, contra os cerca de 52% indicados pelo Ministério do Interior.