Última hora

Em leitura:

Eleições Europeias pintadas de verde


insiders

Eleições Europeias pintadas de verde

Em parceria com

Em conjunto Ska Keller e José Bové são os candidatos dos Verdes para a presidência da Comissão Europeia. Mas quem são e o que representam?

euronews: “Ao contrário dos socialistas ou dos conservadores, o Partido Verde Europeu apresentou dois canditatos às eleições europeias para a presidência da Comissão Europeia: a alemã Ska Keller e o francês José Bové. Estivemos presentes num evento da campanha, no sul de França para saber o que querem respresentar na Europa.”

Franziska “Ska” Keller cresceu na cidade alemã de Guben, na fronteira com a Polónia.E o sindicalista francês José Bové em Talence, perto de Bordéus. O agricultor e ativista Bové é famoso por terfeito parte de um incidente que envolveu o MacDonalds, em 1999. Juntamente com outros ativistas protestou contra as restrições comerciais dos EUA, como uma sobretaxa de 100% sobre o queijo Roquefort. Foi preso em 2002 durante 44 dias.

Michéle Vincent antiga ativista e amiga de Bové traça o perfil do candidato: “Conheço José Bové há quase 40 anos. Consegue explicar o que faz. Sempre foi assim. Isso significa que muitas vezes pensa à nossa frente. Consegue colocar as pessoas em situações em que somos obrigados a segui-lo. Mas acho que é alguém que tem o desejo de agir em conjunto com os outros.”

O eurodeputado Claude Turmes acrescenta: “José Bové é um amigo, alguém de quem comecei a gostar ainda mais porque está lá (no Parlamento) há cinco anos. Trabalhamos em conjunto. É um bom estratega. É alguém que tem um propósito e faz as suas estratégias. Pode ser através do diálogo, mas as coisas têm de avançar, caso contrário toma outras medidas mais fortes. Gosto de políticos estrategas, pessoas que lutam para apresentar as suas ideias. O José é um dos meus favoritos”.

Para Ulrike Lunacek, eurodeputada dos Verdes: “São uma ótima dupla. Ska, ainda é muito jovem traz o vigor da juventude. Irradia resistência e confiança. O mais velho,
é o lutador experiente José Bové… Para muitos, para os verdes e para as pessoas que querem uma alimentação saudável, é um lutador bem conhecido. Conhecem-no desde que tentou arrancar as plantas geneticamente modificadas há 20, 30 anos ou quando protestou contra o McDonalds.”

Claude Turmes continua dizendo que: “Ska é jovem e experiente. Como pode ser jovem e experiente? Está envolvida na política desde os 13, 14 anos, com esta idade já tem uma experiência de dez, 12 anos. O que faz dela uma pessoa única. Outra característica é que tem um muita energia positiva é a personalidade certa e é eficaz ao mesmo momento.”

Ao contrário dos socialistas e dos outros partidos o partido Verde Europeu organizou eleições primárias on-line em toda a Europa. Neste sentido estão na vanguarda.

Ambos argumentam que o atual sistema global é injusto. Para José Bové um dos principais problemas são as alterações climáticas, Ska Keller pede mais direitos para refugiados e emigrantes.

Ska Keller acredita que: “os direitos dos refugiados estão no centro da União Europeia. Uma sociedade só é tão boa quanto souber cuidar das pessoas que precisam de proteção e não têm voz. Isto só mostra que a União Europeia está a fazer uma política fútil de isolamento, a tentar manter os imigrantes e os refugiados de fora. Mas prometeu-lhes proteção, assinou a Convenção de Genebra! É nossa obrigação ajudar as pessoas que estão em busca de proteção. Temos de implementar isto nas fronteiras, mas também no seio da União Europeia.”

Bové defende que para ele: “uma das questões mais importantes será a crise climática, a capacidade de encontrar respostas no sentido de investir a nível europeu, para organizar a transição energética, para deixar a energia actual. Senão as consequências para o habitantes da Europa serão absolutamente dramáticas. Precisamos de respostas europeias. Só a nível europeu vamos conseguir responder a esta crise”.

Ska Keller talvez seja a “voz moderada” nesta dupla em que José Bové deixa uma marca verde mais radical. Pode haver um equilíbrio entre os dois candidatos, mas será que os Verdes franceses e alemães partilham a mesma visão?

José Bové responde: “Não temos a mesma história, mas hoje, depois de trinta anos os Verdes franceses e alemães têm, de facto, as mesmas estratégias. São radicais no pensamento e ao mesmo tempo muito pragmáticos na maneira de agir.”

Admitem que não vão estar entre os candidatos finais para a presidência da Comissão, já que o Partido Verde tem poucas hipóteses de conseguir um dos lugares de topo nas instituições da UE. Mas querem trazer alguma cor à campanha.

“Hoje defendemos valores com base na cidadania europeia, nos direitos fundamentais. A democracia deve existir a nível europeu. E, para as soluções económicas e orçamentais são necessárias verdadeiras políticas europeias. Hoje em dia só existe uma solução: uma Europa federal”, diz Bové.

“Para mim, o sonho da Europa é também a ideia de que ninguém será descartado, que ninguém fica caído no chão, mas que deve haver solidariedade e ajuda. Para mim, é por isto que temos de lutar. Temos de defender o que já existe em termos de valores de solidariedade”, conclui Ska Keller.

No sul de França, em Toulouse, o duo do partido Verde Europeu provou que consegue colorir esta campanha eleitoral.

Artigo seguinte

insiders

Um retrato instantâneo de Alexis Tsipras