Última hora

Última hora

Países do Golfo acordam implementação de acordo de segurança

Em leitura:

Países do Golfo acordam implementação de acordo de segurança

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados árabes do Golfo chegaram a um entendimento sobre as formas de implementar o acordo de segurança, alcançado em novembro do ano passado, mais um passo que pode ajudar a diminuir a tensão com o Qatar.

A maioria dos países do Conselho de Cooperação do Golfo, que apoia os militares egípcios, acusa o Qatar de financiar a Irmandade Muçulmana, no Egito.

No Dubai, a imprensa fala do acordo alcançado, fala das conversas de bastidores, sem apontar os prós e os contras. No entanto, muitas perguntas se levantam porque, ainda que não haja sempre acordo, as monarquias do Golfo não podem ficar muito tempo desunidas devido às crises: a da Síria e dos seus refugiados, que desestabiliza os países vizinhos, e o aumento da influência regional do Irão, que inquieta os países sunitas. O Irão pode usar as discórdias regionais para fazer avançar os seus peões.

Segundo Abdullah Al-Chammari, ex-diplomata saudita, “a bola está agora no campo do Qatar”. Quer isto dizer que os Estados árabes do Golfo deram um passo no sentido de resolver um desentendimento grave no seio da aliança mas os pressupostos necessários para ultrapassar a questão não foram ainda todos alcançados.

Potencialmente, o acordo termina com a querela mas permitirá ele acabar com as divergências em torno de questões importantes da região? Observadores questionam-se sobre se o Qatar está pronto para mudar a sua política em relação ao apoio à Irmandade Muçulmana e alinhar-se com a Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Bahrain. O acordo conseguirá atingir esse objetivo?