Última hora

Última hora

Ortodoxos lembram rostos de Maidan

Em leitura:

Ortodoxos lembram rostos de Maidan

Tamanho do texto Aa Aa

É na catedral de S. Miguel, em Kiev, que centenas de ucranianos celebram a ressurreição de Cristo.

Um espaço de culto que durante os protestos contra Viktor Ianukovitch serviu de abrigo e permitiu tratar os manifestantes feridos pelos atiradores furtivos.

Hoje, os cristãos ortodoxos lembram os que morreram durante as manifestações

“Estou a rezar pelas pessoas que foram mortas. Depois vou à praça Maidan deixar um bolo e ovos de Páscoa. Espero que todos os ucranianos encontrem a felicidade e a paz. Amo o meu país” refere uma ucraniana.

Outra adianta: “só peço que tudo termine bem. Que as nossas preces em Maidan e tudo aquilo por que lutamos se concretize. Espero que Deus nos ajude.”

Em novembro, a catedral chegou a ser considerada o único local seguro para os manifestantes que fugiam à repressão policial.

Os sacerdotes ortodoxos afastaram a polícia de choque do local e evitaram que mais pessoas morressem. Gestos que se repetiram nos meses seguintes.

Euronews: “este é considerado o feriado religioso mais importante da Ucrânia. Este ano a data não serve apenas para comemorar e para rezar pelas famílias, mas também pela paz e pela integridade do território.”